A máquina somos nós!

Com a evolução tecnológica, cada vez mais novos recursos e possibilidades de utilização dos mesmos no campo educacional tornam-se mais atingíveis, principalmente aos que possuem habilidades básicas na utilização do computador e da Internet.
Nessa evolução, vale refletir sobre como ocorre a construção de um texto, quando estamos escrevendo num papel e quando estamos digitando. Enquanto este apresenta-se flexível, hipertextual, aquele nos remete a uma linearidade da escrita, o que me lembra uma reportagem a qual assisti onde diante de uma máquina de escrever, a criança questiona "Onde deleta?" , o que mostra na prática, como a nova geração se posiciona diante das novas tecnologias da informação e da comunicação e o impacto que a hipertextualidade ocasionou na forma de construção do pensamento.
Na internet então, a hipertextualidade é essencial para eficaz relevância, e sua evolução é apresentada no vídeo abaixo onde é exposto que o texto digital, o hipertexto e a web não são mais somente para ligar informações.
"A Web 2.0 é para ligar pessoas compartilhando, trocando e colaborando.
Nós precisamos repensar algumas coisas. Precisamos repensar os direitos autorais, a autoria, a identidade, a ética, a estética, a retórica, o ato de governar, a privacidade, o comércio, o amor, a família, repensar nós mesmos!" (vídeo Web 2.0)


video

0 comentários:

Postar um comentário